Escravidão por trás dos novos estádios do Catar: Trabalhadores considerados como GADO!

original (14)

Não odeie o estádio de Zaha Hadid para a Copa do Mundo de 2022, no Catar, só porque ele parece uma vagina. Odeie porque provavelmente ele será construído com “escravidão moderna”, de acordo com um novo relatório da Anistia Internacional.

A internet ficou inflamada nos últimos dias por causa de algumas renderizações do Estádio Al Wakrah, uma arena de 45.000 lugares que ficará no deserto próximo a Doha, capital do Catar. Projetado por Zaha Hadid e AECOM, a estrutura do telhado é um pouco, digamos, anatômica. E, mesmo que as renderizações sejam bastante estranhas e divertidas, e de certa forma sensacionais (confira a foto que ilustra opost), há um lado muito mais sombrio por trás desta história.

O Catar planeja gastar US$ 140 bilhões para se preparar para a Copa do Mundo – e o Al Wakrah é apenas um dos nove estádios planejados pelo governo local para serem construídos durante os preparativos para o evento. E eles podem muito bem pagar por isso, já que o Catar é o país com maior riqueza per-capita do mundo. Mas o fato deles perpetuarem condições de trabalho extremamente abusivas fez com que o país entrasse no radar de organizações anti-exploração.

No mês passado, uma reportagem do Guardian sobre condições de trabalho alertou muita gente ao expor violações de direitos humanos sendo cometidas na construção dessas maravilhas da engenharia moderna. Agora, a Anistia Internacional lançou seu próprio relatório sobre o caso, O Lado Negro da Migração: Holofotes Sobre a Área da Construção do Catar para a Copa do Mundo, baseado em entrevistas com mais de 200 trabalhadores e dezenas de empregadores.

Os imigrantes vivem sob condições precárias no local e sofrem com problemas como alta taxa de mortalidade, doenças e miséria.

Baseado em duas investigações recentes e várias entrevistas, o relatório diz que trabalhadores vivem em “acomodações esquálidas e superlotadas”, expostas ao esgoto e às vezes sem água encanada. Muitos são incapazes de sair do país por causa das dívidas acumuladas durante o trabalho, em uma forma de escravidão moderna, e sofrem de “estresse psicológico pesado” – alguns chegam a tentar suicídio.

Um dos casos relatados é o de uma empresa que fornece material para a construção de um projeto associado ao quartel-general da Fifa no Catar para a Copa de 2022. Trabalhadores do Nepal dizem trabalhar 12 horas por dia, sete dias por semana, sob temperaturas constantes de 45 ºC. A legislação local, porém, limita a jornada a 10 horas, e proíbe o trabalho entre 11h30 e 15h nos meses de verão.

Qatar Economy On Track For Double Digit Growth

Imagem: Sean Gallup/AP

Um dos entrevistados – um empregador – descreveu os trabalhadores como “gado”, enquanto grupos estrangeiros descreveram a situação como “escravidão moderna”. Alguns grupos defensores de direitos humanos pedem à FIFA que revogue o direito do Catar de sediar a Copa do Mundo. “Com o país e o setor de construção no holofote internacional ao longo da próxima década conforme a Copa de 2022 se aproxima, o fracasso do Estado ao proteger os direitos dos trabalhadores ameaça afetar severamente a reputação internacional do país.”, a Anistia Internacional conclui. “Apenas mudanças fundamentais – o que inclui grandes reformas e vontade política por parte do governo – vão resolver as questões documentadas neste relatório.”

Então mesmo que um telhado em formato de vagina seja engraçado, ele também representa o lado negro de um boom que está levando projetos multi-bilionários para o país.

Confira alguns dos outros estádios que serão construídos no Catar:

original (7)

original (8)

original (9)

original (10)

original (11)

original (12)

original (13)

Fonte: Gizmodo Terra

Um comentário sobre “Escravidão por trás dos novos estádios do Catar: Trabalhadores considerados como GADO!

  1. Nada contra o Esporte Futebol, más a cultura envolvida do “FUTEBOSTA” é um fato condicionado na cultura hereditária que transforma, manipula e escraviza a humanidade na sua consciência. É uma pena e desperdício de tanta energia ser utilizada para alimentar um prazer fútil do Ego Super-inflado e os Bolsos da Elite Globalista Escravocrata. As pessoas se entregam, se vendem, se prostituem facilmente dando sua energia vital, livre arbítrio e autor-esponsabilidade para os Escravocratas com consentimento e mão beijada e nem percebem que estão sendo utilizados como ferramenta para sua própria autodestruição. Escravidão não é só a questão do Trabalho, más também Votar obrigatoriamente, Pagar Impostos que não servem para nada e financiar o sistema escroto da falsa felicidade propagandeado e do falso mundo livre. Nascer nesse Planeta com um sistema insustentável que sobrevive e se alimenta de Especulações, mentiras, trapaças, violência, medo, poluição e corrupção já é uma escravidão, só os manipulados em massa não querem ver isso. Por isso sou contra a Cultura do FUTEBOSTA que é mais uma ferramenta Escravocrata da Elite globalista para escravizar a Massa ZUMBI que não que despertar a consciência de Energia Eterna e infinita que somos. Desculpe más se você não se acha mais um escravo é porque já esta manipulado e escravizado. Agora tantas Necessidades Básicas em infraestrutura poderiam estar sendo implantadas com essa fortuna e o interesse maior é estádios de FUTEBOSTA?? Pois é o POVO tem o governo que merece! Tem mais é que se F……. mesmo, kkkkkkkkkkkkk

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s