A Fuga de Hitler para a América do Sul!

Submarino Nazista é encontrado no litoral de SC – Um submarino alemão usado na 2a Guerra Mundial foi encontrado no litoral de Santa Catarina, informou nesta sexta-feira a universidade que participou dos esforços para encontrar a embarcação, afundada há quase 68 anos por um avião da Marinha dos Estados Unidos.O submarino de prefixo U513 foi achado nas proximidades da praia de São Francisco do Sul, no litoral norte catarinense na noite de quinta-feira num esforço conjunto do Instituto Kat Schurmann e da Fundação Universidade do Vale do Itajaí. “Foram dois anos de buscas a bordo do veleiro Aysso para encontrar o material, encalhado a 75 metros de profundidade”, disse a universidade em comunicado.

O U513, afundado em 19 de julho de 1943 na costa brasileira, é o primeiro de 11 submarinos alemães naufragados na costa do país a ser encontrado, segundo a instituição de ensino.(Por Eduardo Simões).

O comunicado dos pesquisadores, publicado hoje, afirma que um avião de patrulha naval afundou o U-513 em 19 de julho de 1943. Durante a Segunda Guerra, vários submarinos alemães foram afundados ao largo da costa brasileira. O U-513 é o primeiro a ser encontrado no fundo do mar. As informações são da Associated Press.

hitler_naomorreu_1_topo

Durante a Segunda Guerra, pelo menos 10 submarinos alemães afundaram na costa brasileira. Apenas este foi encontrado. Ele pertencia ao capitão Friedrich Fritz Guggenberger, condecorado por Adolf Hitler com a Cruz de Ferro por ter abatido um porta-aviões inglês — e capturado pelos aliados justamente em Santa Catarina.

Hitler pode não ter morrido em 1945

Durante décadas, embora o corpo completo de Adolf Hitler não ter sido preservado, um pedaço de crânio com um furo provocado por disparo de pistola foi a prova cabal da morte do ditador. A Universidade de Connecticut já havia levantado a possibilidade do osso pertencer a uma mulher, graças às suas características anatômicas. Porém, apenas recentemente os cientistas conseguiram provar a suposição recorrendo a um teste de DNA. A primeira hipótese sobre a sua verdadeira origem foi atribuída à Eva Brown, mulher do Führer, mas nunca houve menção sobre ela ter sido baleada. A teoria foi rejeitada. A morte de Hitler foi divulgada no dia 1º de maio de 1945. Karl Dönitz (1891-1980), grande almirante alemão, declarou via rádio que o líder havia caído em batalha contra os soviéticos. Anos mais tarde, Dönitz revelou que recebeu as instruções por um radiograma, não estava presente ou chegou a ver o cadáver.

hitler_naomorreu_gregory
O alto oficial de Exército de STALIN, Marechal GREGORY ZHUKOV, cujas tropas foram as que ocuparam Berlim, afirmou plenamente depois de uma longa investigação em 1945: “Não encontramos nenhum corpo que possa ser de HITLER.”

Quando Presidente TRUMAN perguntou a JOSEPH STALIN durante a Conferência de POTSDAM em 1945 se HITLER estaria morto, STALIN replicou secamente, ‘Não.’ O alto oficial de Exército de STALIN, Marechal GREGORY ZHUKOV, cujas tropas foram as que ocuparam Berlim, afirmou plenamente depois de uma longa investigação em 1945: “Não encontramos nenhum corpo que possa ser de HITLER.”

O chefe do Conselho Americano de Julgamento em NUREMBERG, THOMAS J. DODD, disse: “Ninguém pode dizer que ele morreu”. O Major General FLOYD PARKS, que era o comandante americano do setor de Berlim, afirmou para a publicação que tinha estado presente quando o Marechal ZHUKOV descreveu sua entrada em Berlim, e ZHUKOV afirmou que ele acreditava que HITLER podia ter escapado. Lt. Gen. BEDELL SMITH, que era o Chefe da Equipe do Gen. EISENHOWER na invasão européia e mais tarde Diretor da CIA, afirmou publicamente em 12 de outubro de 1945, “Nenhum ser humano pode dizer conclusivamente que HITLER está morto.”

O Cel. W.J. HEIMLICH, ex Chefe da Inteligência Americana, em Berlim, afirmou para a publicação que ele estava encarregado de determinar o que tinha acontecido a HITLER e depois de uma longa investigação seu relatório foi: ” não há qualquer evidência que sustente a teoria do suicídio de HITLER.” E também afirmou, ” Com base nas presentes evidências, não haveria uma só companhia de seguros americana que pagasse o seguro de vida de ADOLPH HITLER.”

O juiz de NUREMBERG MICHAEL MUSSMANNO disse em seu livro “Ten Days to Die,” ” A Rússia pode aceitar grande parte da culpa [que em extensão até hoje existe] de que HITLER não morreu em maio de 1945.” Entretanto, MUSSMANNO afirmou que havia entrevistado o garçon pessoal de HITLER, seu camareiro, seu motorista, suas duas secretárias, pilotos, principais generais, etc., e todos afirmaram perfeitamente que HITLER cometeu suicídio. Ele disse que eles não podiam Ter ido adiante com esta história e feito-a de tal forma que concordasse com cada detalhe sem se contradizerem em algum ponto. E assim, eles devias estar falando a verdade e ele estava absolutamente convencido de que de fato HITLER suicidou. A história inicialmente parece convincente, até que você entenda que eles possam Ter memorizado de antemão esta história e eram todos pessoas que adoravam HITLER. Será que testemunhas do nosso cotidiano sempre concordam nos mínimos detalhes?

O ex Secretário de Estado JIMMY BYRNES em seu livro “FRANKLY SPEAKING” [como citou em abril de 1948 “The Cross and The Flag”]: “Quando em POTSDAM na Conferência dos QUATRO GRANDES, STALIN deixou sua cadeira, levantou-se e deu um clique em seu copo de bebida de maneira gentil. Eu disse a ele, ” Marechal STALIN, qual é a sua teoria sobre a morte de HITLER?’ STALIN respondeu: “Ele não morreu. Ele fugiu ou para a Espanha ou para a Argentina.'”

Eu ainda tenho a matéria de setembro de , 1948, de uma revista chamada “THE PLAIN TRUTH” com o seguinte artigo principal: “Está HITLER vivo ou morto?,” cujo sub título é : “Aqui estão as conclusões sumarizadas de uma exaustiva investigação que durou três anos – juntamente com suas razões para acreditar que HITLER pode estar vivo e secretamente planejando a maior farsa da história.”

Um outro artigo de novembro de 1949, diz “Os Nazistas foram para o subterrâneo, 16 de maio de 1943!” e detalha um encontro na residência de KRUPP VON BOHLEN-HALBACH, o líder da I.G. FARBEN, etc., na qual eles planejaram “Para a SEGUNDA GUERRA MUNDIALI.” Um outro artigo de agosto de 1952, intitulado “HITLER não morreu,” cujo sub título é ” a farsa do suicídio de ADOLPH HITLER em seu bunker de Berlim é exposta como a maior farsa da história! A evidência positiva veio a luz que de fato HITLER não morreu – aqui está a nova evidência de que HITLER está vivo, dirigindo seu subterrâneo nazista hoje! ”

hitler_nao_morreu_doc

Em junho de 1952, a publicação de “THE PLAIN TRUTH” tem como artigo principal : “HITLER ‘pode estar vivo!'” O artigo afirma: “Agora, fatos novos, ou fatos suportados apareceram. Agora é relatado que em 1940 os Nazistas começaram a enviar tratores, aviões, e toda a sorte de maquinários nas regiões do pólo Sul – e que nos quatro anos seguintes os técnicos nazistas construíram, sobre o quase desconhecido continente da Antártica, o SHANGRILA do FUHRER – um novo BERCHTESGADEN.”

O relato conta que eles esquadrinharam uma montanha completamente e construíram um novo refúgio completamente camuflado — uma montanha mágica oculta de caminho. Este continente recentemente descoberto é maior do que a Europa – a 5.600 milhas da África, 1.900 milhas da ponta sul da América do Sul, e a 4.800 milhas da Austrália.

Ele não é uma mera superfície coberta de gelo, mas um continente real, com planícies, vales, picos de montanhas com mais de 15.000 pés. A temperatura em seu interior é ao redor de zero (?) no verão, e nunca cai abaixo de 20 ou 30 graus negativos no inverno. Em outras palavras, não é mais frio que em certas partes de Dakota do Norte ou Canadá..” (especialmente no subterrâneo onde a temperatura natural pode ser de 50 graus mesmo sob o gelo e a neve. – BRANTON)

A revista “BONJOUR”, a “POLICE GAZETTE,” e o jornal parisiense “LE MONDE” todos tiveram artigos sobre a escapada de HITLER para o Pólo Sul. O Almirante DOENITZ, em 1943, afirmou, “A frota de submarinos da Alemanha tem agora estabelecido um paraíso terreno, uma fortaleza inimaginável, para o FUHRER, em alguma parte do mundo.” Embora ele não tenha especificado qual seria esta localização, o “BONJOUR” ressaltou que em 1940 engenheiros nazistas tinham iniciado uma construção de edifícios que eram capazes de suportar temperaturas de 60 graus abaixo de zero.

Tem havido fortes rumores no fim da guerra, que HITLER escapou para o Pólo Sul. E ainda que muitas pessoas simplesmente se recusam a acreditar na evidência, e a idéia de que HITLER sobreviveu à guerra é algo inaceitável! Isto tem deixado muitas pessoas desapontadas.

Mas existem provas abundantes que americanos e russos mentiram sobre o que aconteceu com HITLER, e são fortes os rumores de que ele de fato escapou para a Antártica. Há uma ampla prova de que um grupo maior de nazistas escapou para a Argentina. O que você pensa? Porque o Almirante BYRD liderou uma “invasão da Antártica,” e porque o sigilo extremo sobre toda a situação?

Em 1981, DONALD MCKALE escreveu “HITLER: O Mito Sobrevive” para tentar esclarecer o resto das perguntas sobre o que aconteceu com HITLER. A contra capa diz: “neste livro um respeitado historiador examina o mais absorvente e persistente mistério do mundo do pós guerra, revelando porque isto tem persistido e para onde aponta o mistério” [A capa posterior diz: ” A certeza Absoluta sobre o que aconteceu até hoje foge de nós.”

E ainda recentemente, na TV, aparecem histórias dizendo ”finalmente, o final, de uma vez por todas, esta é a história real ” sobre o que aconteceu a HITLER, e ninguém realmente responde a pergunta. Um recente programa TV chamado “O que realmente aconteceu a ADOLPH HITLER,” depois de investigar numerosas histórias, terminou dizendo que, a despeito da GLASNOST e da nova liberdade de acesso aos arquivos russos, os arquivos sobre HITLER ainda são os mais altamente classificados itens dos soviéticos.

O “Diario Illustrado” de Santiago, Chile, de 18 de janeiro de 1948 disse: “Em 30 de abril de 1945 Berlim estava em dissolução mas pouco daquela dissolução era evidente no campo aéreo de TEMPLEHOF. As 4:15 p.m. um JU52 pousou e tropas S.S. diretamente vindas de Rechlin para a defesa de Berlim desembarcou, todos eram jovens que não tinham mais que 16 anos.

“O mais velho neste avião em particular era um engenheiro de nome B… que eu tinha conhecido já a alguns anos e que eu tinha tornado uma exceção ao serviço militar. Ele abasteceu o tanque e foi embora o mais rapidamente possível. Durante este intervalo para reabastecimento, Mr. B… foi repentinamente cutucado nas costelas por seu radio operador como uma forma para olhar em certa direção. “Mais ou menos a 100-120 metros ele viu um modelo a jato do MESSERSCHMITT 332 [um comentário do editorial diz que podia tratar-se de um ARADO 234]. Mr. B.. e o radio operador disseram que sem dúvida alguma parado em frente do jato estava seu comandante em chefe, HITLER, vestido no uniforme cinza de campo e gesticulando animadamente com alguns funcionários do partido, que estavam obviamente se despedindo dele

“Por mais ou menos 10 minutos o seu avião foi reabastecido e os dois homens observaram a cena e mais ou menos as 4:30 p.m. eles decolaram novamente. Eles ficaram completamente atônitos ao ouvirem durante os boletins militares da meia noite, mais ou menos sete horas mais tarde, que HITLER havia cometido suicídio.”

Em uma transmissão de um programa da CANADIAN BROADCASTING CORPORATION chamado de “AS IT HAPPENS,” de 14 de setembro de 1974 as 7:15 p.m., um PROF. DR. RYDER SAGUENAY, cirurgião oral da Faculdade de Odontologia da Universidade da Califórnia em Los Angeles, disse que HITLER tinha ordenado um plano especial para sair de Berlim com todos os registros médicos e dentários, especialmente raios X, de todos os principais Nazistas para um destino ignorado. Ele disse que os registros médicos usados para identificar o corpo de HITLER foram desenhados de memória por um assistente dentário, que desapareceu e nunca foi encontrado.

Um editorial do “Zig Zag,” Santiago, Chile, 16 de janeiro de 1948, afirma que em 30 de abril de 1945, o Capitão de vôo PETER BAUMGART levou ADOLF HITLER, sua mulher EVA BRAUN bem como uns poucos amigos leais de avião do Aeroporto de TEMPELHOF para TONDERN na Dinamarca [ainda controlada pela Alemanha]. Em TONDERN, eles pegaram um outro avião para KRISTIANSOUND na Noruega [também controlada pela Alemanha]. Onde se uniram a um comboio submarino. [“U.F.O. LETZTE GEHEIMWAFFE DES III REICHES,” MATTERN, pags. 50-51.]

O escritor judeu MICHAEL BAR-ZOHAR em “THE AVENGERS,” pag. 99, disse: “Em 1943 o Almirante DOENITZ declarou: ‘AS frota de U-BOAT da Alemanha está orgulhosa de haver feito um paraíso terreno, uma fortaleza inexpugnável para o FUHRER, em algum lugar do mundo.’ Ele não disse em que lugar do mundo, mas estava muito claro que se tratava da América do Sul.”

O escritor da Alemanha MATTERN disse que o Almirante DOENITZ falou congratulando uma classe graduanda de cadetes navais em KIEL em 1944: “A marinha da Alemanha tem ainda um grande papel no futuro. A Marinha Alemã sabe todos os lugares ocultos para a Marinha levar o FUHRER se tivermos a necessidade de levantar. E lá ele pode preparar suas últimas medidas em completa calma.”

Fatos Desconhecidos sobre a transição do pós guerra de Adolf Hitler e do terceiro Reich

hitler_naomorreu_antartida

Por Virgil Armstrong – O que você irá ler aconteceu 54 anos atrás e ainda é história não-documentada. Soube desses fatos a 54 anos, mas somente partilhei essas preciosas lembranças, ocasionalmente, em sessões fechadas de alguns workshops que dei sobre Ufologia. Há aproximadamente dois anos atrás, em Zurique, na Suíça, tomava café da manhã com meu velho amigo, o professor James Hurtak, autor do excelente livro, The Keys of Enoch. Jim e eu somos parceiros e amigos há mais de 20 anos, mas devido aos nossos vários compromissos nos encontramos sempre rápida e ocasionalmente.

Nesta manhã de janeiro de 1997, enquanto tomávamos café, Jim contou-me que a Comunidade Internacional de Inteligência afirmava que Hitler havia sido levado do planeta por um UFO. Jim perguntou-me se eu sabia algo a respeito e respondi-lhe que não. Imediatamente, no entanto, comecei a pensar no assunto. Neste meio tempo, Jim deliberadamente foi atender a um telefonema no quarto e desde então passei a não vê-lo mais com os mesmos olhos. Imediatamente após sua partida, enquanto pensava, conclui: “Meu Deus! A Inteligência está correta”, e quando avançarmos neste tema você, provavelmente, também concordará comigo. Neste ponto, voltemos no tempo, para as últimas horas da II Guerra Mundial e a rendição de Hitler e do Terceiro Reich. Para começar, Hitler e sua esposa, Eva Braun, não morreram no bunker em Berlim, como afirmado pelas Forças Aliadas. Isto finalmente foi provado pelas radiografias tiradas das arcadas dentárias dos cadáveres. Esta mentira, no entanto, teve seus méritos psicológicos, já que a população mundial precisava ser convencida de que o monstro estava morto. A história que não foi contada sobre o que se seguiu à rendição da Alemanha é vista como uma aventura de James Bond; e ela precisa ser corretamente registrada agora para que não se perca no esquecimento.

Antes de entramos nos surpreendentes fatos sobre Hitler, o Terceiro Reich e o pós- II Guerra Mundial, vamos fazer uma pausa para analisar esse homem que se chamava Adolf Hitler. Lembro-me claramente de uma palestra que dei Frankfurt, na Alemanha, em 1991, diante de uma platéia de aproximadamente 1600 pessoas. Era a primeira conferência importante que dava neste país e, por um instante, pensei ser a última, pois atrevi-me a sacudir as bases sociais da Alemanha e, conseqüentemente, do mundo.

: “Agora, por favor, ouçam-me e façam seu julgamento depois”. Felizmente os presentes cooperaram e tratei de me acalmar. Prossegui, dizendo que de acordo com o calendário e a profecia maia (indígena), Hitler era o último Senhor das Trevas. Cada Senhor das Trevas reinava 52 anos e eles eram nove. (Nove vezes 52 anos é igual a 468 anos). O reinado de Hitler começou em 1935 e terminou em 1987.

. Haverá mais uma grande guerra que será abafada, contida, para não chegar a ser global. Provavelmente ela acontecerá no Oriente Médio, e de forma bem clara ela já está escrita neste exato momento.

Uma questão paralela às guerras, é que deve-se levar em conta que elas são planejadas mais ou menos 50 anos antes de acontecerem. O objetivo delas é acabar é acabar com os nossos jovens, manter os povos dominados pelo medo e fazer os ricos e poderosos cada vez mais ricos e poderosos. Quem você acha que está por trás da construção e da venda de armamentos para os nossos inimigos?

Vamos voltar para Hitler e a saga do pós-guerra, mas antes, discutiremos alguns problemas que o comando aliado enfrentou. Hitler insistentemente gabava-se de Ter uma arma secreta e que com ela venceria a guerra. As forças aliadas não levaram sua ameaça a sério, já que erroneamente pensavam que ele se referia ao foguete V-2, que estavam usando para bombardear as ilhas Britânicas. Certamente os foguetes de longo alcance causaram várias mortes e ferimentos, mas eles também eram extremamente imprecisos, poucas vezes atingindo o alvo designado. Contudo, esta imprecisão, combinada com sua capacidade de destruição, era uma arma psicológica extremamente eficaz. Na verdade, teria sido conveniente batizar a precisão do foguete de “seja o que Deus quiser”.
Somente depois de algum tempo a Inteligência norte-americana descobriu que o motivo de orgulho de Hitler não era infundado pois, realmente, ele estava construindo e testando um novo tipo de aeronave que revolucionaria a aerodinâmica. Esta aeronave decolava e aterrissava na vertical, eliminando a necessidade de usar campos de pouso. Ela fazia imediatamente curvas de 90 graus, em alta velocidade, e era duas ou três vezes mais rápida que o avião mais veloz dos aliados, cuja velocidade máxima estava na ordem de 500 nós ou aproximadamente 600 milhas por hora. Além disso, a rede de espionagem levou a crer que ele construiria um segundo avião mais avançado que o primeiro. Esperava-se que ele atingisse uma velocidade maior que 3000 milhas por hora e que carregasse uma arma a laser que penetraria em até 4 polegadas em qualquer coisa que fosse blindada. Isso tornaria qualquer tipo de arma dos aliados, inclusive navios e veículos blindados (tanques), total-mente vulneráveis. Também descobriram que Hitler estava projetando um terceiro avião muito mais poderoso que os dois anteriores. Ele seria capaz de atingir mais de 8000 milhas por hora e, como os outros, realizaria pousos e decolagens verticais.
Uma rápida análise desta informação levou à conclusão que Hitler venceria a guerra em, mais ou menos, dois meses, se não fosse impedido a todo custo. Infelizmente, o que aconteceu foi a total destruição da Alemanha pelos bombardeios aéreos que objetivaram destruir todos os recursos de que Hitler dispunha, isto é, ruas, estradas, pontes, armazéns (a maioria das cidades), campos de petróleo, fábricas de rolamento, etc. este foi um ato desesperado para impedir que o Terceiro Reich e Hiltler vencessem a guerra. Embora tudo tivesse sido feito para salvar a humanidade de um terrível futuro, continuo a lamentar quando ouço relatos sobre o sofrimento vivido pela população ou quando vejo as ruínas propositadamente deixadas no local, para que o mundo, da mesma forma que os alemães, não se esqueça dos horrores da guerra.

hitler_naomorreu_casa_na_argentina

Sobre a rendição do Terceiro Reich, Hitler e seu grupo de especialistas, composto da SS e outros, realizaram uma imediata retirada estratégica e os preparativos para a continuidade do Terceiro Reich e outra época e lugar. Isto acabou acontecendo na terra da RAINHA MAUD, na Antártica. Os veículos usados para a fuga eram os fantásticos submarinos onda os UFOs desmontados foram guardados, e que às vezes chamados de Haunebu n°1, 2 e 3. O terceiro estava em fase de projeto.

Os submarinos, com seu corpo de elite, passaram seis meses no mar, tendo como meta chegar à Argentina e à Antártica. As forças aliadas sabiam da fuga e partiram em sua busca para destruí-los, mas encontraram os submarinos somente uma vez. Neste momento os avião das forças aliadas foi destruído.

Daí por diante, os submarinos passavam um tempo considerável na superfície, habilmente disfarçados de navios. Contudo, temendo ser destruídos ou capturados, os submarinos tiveram de passar a maior parte do tempo submersos. Esta experiência limite só pode ser vista como uma odisséia marítima. Finalmente os submarinos chegaram na Argentina, onde foram recebidos com todas as honras. Foi quando Hitler e Eva desembarcaram e passaram o resto de suas vidas em Buenos Aires.

Embora a Inteligência Internacional os tivesse localizado, achou melhor que eles vivessem em paz e no anonimato em vez de reacender a ira e o rancor da população mundial, especialmente na Europa e na América. Apesar de ser um agente da Inteligência, tendo trabalhado nove anos na CIA e feito parte dez anos do corpo de elite dos Boinas Verdes (Green Berets) ou Special Forces, eu não tinha provas. Ela disse que se chamava Julie Monteverio, que tinha morado na Argentina e que era filha de um ex-chefe do Serviço Secreto que cuidava de toda a segurança interna da Argentina. Disse-me que ela e seu pai, um dia, almoçavam em um dos vários restaurantes ao ar livre e que ele, repentinamente, disse-lhe: “Julie, você está vendo aquele homem ali, lendo o jornal?” Ela respondeu, “Sim, papa”, e que ele disse que este homem era muito importante, que seu nome era Adolf Hitler e que a mulher sentada ao seu lado era sua esposa, Eva Braun. Não preciso dizer que fiquei muito feliz ao obter a confirmação de que Hitler estava vivo e morando na Argentina. Nesta época ele estava com 80 anos. Supõe-se que ele viveu até os 98 anos de idade.

Isto nos leva de volta a referência feita pelo professor Hurtak, de que Hitler havia sido levado do planeta por um UFO. Sem dúvida, esta história é verdadeira e tenho certeza de que seu copo foi sepultado com o de Eva Braun, com todas as honrarias, no novo Terceiro Reich que, devido à transformação espiritual que sofreu pelos filhos dos antigos membros do Terceiro Reich, agora é chamado de Quarto Reich.
Esta é um interessante faceta da evolução do Terceiro Reich na Antártica. Apesar dos membros mais antigos terem sido certamente mais hostis e que objetivassem dominar o mundo, progressiva e inexplicavelmente, seu ponto de vista sobre o seu papel no mundo começou a mudar, tornando-se mais benevolente. Sem sombra de dúvida, suas habilidades eram impressionantes e eles eram a terceira mais poderosa força que pairava sobre o horizonte do mundo. É questionável se os corações e mentes da aristocracia alemã do Terceiro Reich se abrandaram. Provavelmente quando eles morria e eram substituídos por seus descendentes, estivesse determinado que esta extraordinária força seria usada para o bem da humanidade, ao invés de destruir e dominar. Foi excelente para o mundo que esse novo escalão e seus líderes tenham escolhido ser altruístas, protetores do nosso planeta e sua sobrevivência; caso contrário poderíamos muito bem deparar-nos com a extinção nas mãos das facções adversárias, como os EUA com seu conhecimento extraterrestre e sua tecnologia, diante dos inimigos do Quarto Reich.

Não duvide, nem por um instante, que a impressionante capacidade do novo, ou Quarto Reich existe. Um exemplo disto é um incidente que ocorreu logo após o fim da II Guerra Mundial. Os poderosos do mundo sabiam que os remanescentes do Terceiro Reich haviam se refugiado na Antártica., representando uma certa ameaça para a paz e estabilidade mundial. Conscientes disso, os Estados Unidos foram designados pelos poderes internacionais para erradicar esta terrível ameaça. A América assumiu essa responsabilidade e convocou o aposentado Comandante Richard Byrd para comandar o plano da Força Expedicionária, para erradicar o Terceiro Reich, derrotando assim esta ameaça em potencial. (O Comandante Byrd era a opção mais lógica, devido à sua grande experiência no Pólo Norte, cujo formação geológica e o meio ambiente são similares aos da Antártica).
Os poderosos deram ao Comandante @yrd totais e inquestionáveis recursos e o período de oito meses para terminar o serviço. Infelizmente, mas agora agradeço a Deuq, ele não obteve sucesso. Ao invés de trabalhar oito meses, foi derrotado pela tecnologia avançada e aterradora, o que resultou na retirada de suas tropas em somente duas semanas. A tecnologia superior do Quarto Reich era tão avançada que as tropas de Byrd foram totalmente inúteis e ineficazes.

Para exemplificar, recursos psicotrônicos eram usados contra as tropas que avançavam,”tornando-as incapazes, ou se elas persistiam apesar da dor, o cérebro dos soldados era totalmente destruído. Um avião deu de cara com uma barreira eletromagnética. Com o impacto, os aviões e a tripulação foram completamente destruídos. (Esses relatórios posteriormente vazaram). Isto foi em 1947.

Hitler morreu na Argentina?

24/06/2010 – Uma das grandes incógnitas para muitos historiadores do pós segunda guerra mundial é relacionado a morte do grande ditador Nazista. Será que Hitler realmente se suicidou, como muitos acreditaram e como assim divulgaram oficialmente, ou fugiu e se exilou na Argentina?

Hitler Morreu na Argentina, diz Livro do Jornalista Abel Basti

Adolf Hitler não se suicidou. Exilou-se na Espanha e em seguida encontrou refúgio na Argentina. É isso que afirma o livro do jornalista Abel Basti, que divulga o que diz ser um documento secreto alemão. “O Exílio de Hitler” mostra um documento onde o nome de Adolf Hitler aparece como um dos passageiros do voo Áustria- Barcelona no dia 26 de Abril de 1945. A história oficial e é a que todos conhecem, diz que Hitler suicidou-se juntamente com sua esposa, Eva Braun, num bunker em Berlim, dia 30 de Abril de 1945. No entanto, os corpos do casal nunca foram encontrados, dando origem a várias especulações.

Abel Basti, no entanto, afirma que tal história foi inventada para proteger Hitler, que era tido como uma peça fundamental na luta contra o comunismo do pós-guerra. “Não tenho dúvidas de que, quando acabou a Segunda Guerra Mundial, Hitler fugiu da Alemanha sob um escudo protetor do poder anglo-norte-americanos”, disse o jornalista.
O livro ainda faz menção de outro documento, dos serviços secretos britânicos, que revela que “um comboio de submarinos nazis partiu dias mais tarde de Espanha e, através de uma escala técnica nas ilhas Canárias, continuou a viagem até o sul da Argentina”, com o aval dos Estados Unidos.

Comida vegetariana e água morna. Seria esta a dieta feita por Adolf Hitler durante os 20 anos que passou na Argentina. Segundo o livro do jornalista argentino Abel Basti, Adolf Hitler fugiu para Mar de la Plata, próximo de Buenos Aires, no fim da Segunda Guerra Mundial.

De acordo com a sua investigação, que já dura há mais de 15 anos, o jornalista afirma que Hitler viajou para a Patagónia juntamente com Eva Braun, num avião pilotado por Werner Baumbach, muito famoso em operações envolvendo os líderes autoritários.

Basti diz ainda que, na Argentina, Hitler “não realizou nenhuma cirurgia plástica. Simplesmente, aparou o bigode e rapou o cabelo para não ser reconhecido”.

O Jornalista comenta que conversou com o presidente da Croácia nazi, cujo teria jantado uma noite com Hitler e Eva Braun. O então presidente teria contado-lhe detalhes da conversa, em que os homens conversaram entre si. E as mulheres também.

De acordo com o livro de Abel Basti, Adolf Hitler rumou para a Argentina sob proteção do serviço secreto estadunidense e sob aprovação de Juan Domingo Perón, a fim de conservar as melhores tácticas de guerra alemãs.
O jornalista define assim: “Não podiam guardar os desenvolvimentos científicos, militares, técnicos só para eles. Era necessário preservar esses ensinamentos”, refere, acrescentando que, por isso, “assim que teve fim a Segunda Guerra Mundial iniciou a Guerra Fria, que opôs os Estados Unidos à União Soviética”.
“Há um pacote importante de documentos que ainda aguardam a licença da Defesa argentina para serem divulgados”, refere Basti.

Segundo o livro do jornalista, Hitler morreu na Argentina, na década de 60.
Quando chegou, em 1945, era um “homem lúcido, sem grandes problemas físicos. Na altura tinha 56 anos”, conta Abel Basti, segundo os documentos oficiais.

“O importante neste tipo de trabalhos é confrontara informação documental com os testemunhos”, explica o jornalista. E foi isso que Basti fez: o acesso a documentos dos serviços secretos e do ministério da Defesa argentino foi cruzado com o depoimento de pessoas que tiveram contato com o ex-ditador enquanto esteve na Argentina. O resultado da investigação está no livro “O Exílio de Hitler”, lançado esta semana em Espanha, ainda sem data de lançamento no Brasil.

Se considerarmos que recentemente o crânio que se acreditava ser de Hitler é na verdade de uma mulher, essa questão pode dar muita dor de cabeça para os historiadores.

Exame de DNA prova que crânio de Hitler é falso

hitler_naomorreu_-cranio_falso

01/12/2010 – Durante décadas, embora o corpo completo de Adolf Hitler não ter sido preservado, um pedaço de crânio com um furo provocado por disparo de pistola foi a prova cabal da morte do ditador. A Universidade de Connecticut já havia levantado a possibilidade de o osso pertencer a uma mulher, graças às suas características anatômicas. Porém, apenas recentemente os cientistas conseguiram provar a suposição recorrendo a um teste de DNA.

A primeira hipótese sobre a sua verdadeira origem foi atribuída à Eva Brown, mulher do Führer, mas nunca houve menção sobre ela ter sido baleada. A teoria foi rejeitada.

A morte de Hitler foi divulgada no dia 1º de maio de 1945. Karl Dönitz (1891-1980), grande almirante alemão, declarou via rádio que o líder havia caído em batalha contra os soviéticos. Anos mais tarde, Dönitz revelou que recebeu as instruções por um radiograma, não estava presente ou chegou a ver o cadáver.

Joseph Stálin (1878-1953), chefe da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), afirmou diversas vezes que os restos de Hitler nunca foram encontrados e que, em sua opinião, ele estava vivo e escondido, assim como Joseph Göebbels (1897-1945), ministro da propaganda nazista.

Segundo pesquisa realizada pelo historiador Carlos De Nápoli e pelo jornalista Juan Salinas, no final da Segunda Guerra Mundial, oficiais alemães debandaram para o sul em submarinos. Hitler podia estar entre eles. No caminho, afundaram uma corveta norte-americana e o cruzador Bahia, deixando 336 mortos e causando a maior tragédia naval brasileira.

Para quem pensa que a teoria está mais para um roteiro de cinema, basta lembrar de Josef Mengele (1911-1979) e Adolf Eichmann (1906-1962), criminosos de guerra que fugiram da Europa e viveram na América do Sul.

A última operação do Terceiro Reich é descrita em detalhes em “Ultramar Sul”. Os autores, Nápoli e Salinas, levantam suposições intrigantes sobre um plano de fuga sem precedentes na história, livro documentado e com referências bibliográficas.

Fonte: http://www.oarquivo.com.br/index.php/polemica/historia/3709-a-fuga-de-hitler-para-a-america-do-sul

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s