Empresa Conclui Retirada de Primeiros Bastões de Combustível Nuclear de Fukushima!

Foto divulgada pela Tepco em 18 de novembro mostra um tanque de combustível nuclear sendo erguido e transportado por funcionários.  (Foto: AFP Photo/Tepco)

Um tanque de combustível nuclear sendo erguido e transportado por funcionários. (Foto: AFP Photo/Tepco)

TÓQUIO, 21 Nov – A empresa operadora da usina nuclear japonesa de Fukushima, destruída por um terremoto e um tsunami em 2011, concluiu nesta quinta-feira a remoção dos primeiros bastões de combustível que estavam em um tanque de resfriamento de um reator danificado, numa rara boa notícia nos esforços para o controle do local.

As 22 cápsulas sem uso, contendo cada uma 50 a 70 bastões de combustível, foram transferidas em um trailer para um tanque mais seguro, após uma operação de quatro dias, disse a empresa Tepco em nota.

A Tepco ainda terá de retirar outras 1.500 peças, quebradiças e potencialmente danificadas, do instável reator número 4. Essa operação é parte das primeiras etapas do processo de desmontagem da usina. A empresa prevê que a remoção dos bastões levará um ano, mas alguns especialistas acham esse prazo otimista demais.

Seja como for, trata-se de uma operação urgente. Os bastões estão armazenados a 18 metros de altura, num edifício que entortou após a catástrofe e corre o risco de desabar em caso de novo terremoto.

A retirada das cápsulas de combustível é vista como um teste para a capacidade da Tepco de desmontar a usina — uma tarefa que pode custar dezenas de bilhões de dólares e levar décadas.

O barril contendo 22 barras de combustível no prédio do reator No. 4 em um trailer, é movido a partir do prédio do reator para outro prédio, onde a piscina de combustível comum está localizada. (Reuters / Kyodo)

A retirada foi realizada embaixo d’água. Se as cápsulas fossem expostas ao ar ou se quebrassem, enormes quantidades de gases radioativos poderiam ser liberadas na atmosfera. Cada peça pesa cerca de 300 quilos e tem 4,5 metros de comprimento.

A Tepco iniciou a operação na segunda-feira, usando um guindaste para puxar lentamente as cápsulas para fora das prateleiras submersas, e em seguida colocando-as num pesado caixão de aço, concebido para blindar os operários da radiação durante a operação.

   

A transferência ocorreu três dias após a Tepco iniciar a remoção das mais de mil unidades de combustível da piscina no edifício do reator 4. (Foto: Kyodo)

A estrutura foi transportada para um edifício que abriga o tanque comum da usina, o qual não foi danificado no acidente de 2011, segundo a Tepco.

A empresa disse que vai avaliar o processo desta semana antes de remover uma nova leva.

A retirada do combustível usado dos outros reatores da usina, onde os níveis de radiação são muito superiores por causa das fusões no núcleo, será algo ainda mais desafiador.

Fontes:

http://intellihub.com/2013/11/21/nuclear-engineer-on-fukushima-like-pulling-cigarettes-from-a-crumpled-pack/

http://rt.com/news/fukushima-nuclear-fuel-rods-072/

http://br.reuters.com/article/topNews/idBRSPE9AK01W20131121#

Fukushima: Mais de Mil Empregados se Demitem da TEPCO!

fukushima 1, japão, tokyo electric power, tepco
EPA
Mais de mil empregados da maior corporação de energia japonesa Tokyo Electric Power (Tepco), operadora da usina nuclear avariada Fukushima 1, entraram com um pedido de demissão, informam representantes da companhia.

Peritos acreditam que o número de pedidos pode crescer.

Relatam que a Tepco anunciou sua intenção de vender uma parte de suas usinas térmicas. Além disso, a empresa planeja alcançar a autorização para retomar o funcionamento da maior central nuclear no mundo – Kashiwazaki-Kariwa.

Fonte: Voz da Russia

Leia mais: http://portuguese.ruvr.ru/news/2013_11_16/empregados-da-empresa-operadora-de-fukushima-1-demitem-se-em-massa-0999/

 

Fukushima: Adiada a Remoção das Hastes de Combustível

A remoção das hastes de combustível dos reatores da Central Nuclear de Fukushima, danificada em março 2011 pelo maremoto que atingiu o Japão, vai ser adiada por mais duas semanas.

O anúncio foi feito pela Companhia Elétrica de Tóquio esta sexta-feira. Segundo a Tepco, o início da operação estava prevista para a próxima segunda-feira mas terá de ser adiada devido a dificuldades, a vários contratempos encontrados e ainda à falta de experiência em lidar com situações deste género.

“É extremamente difícil remover uma haste irradiada, porque partes da parede e do fundo do reator derreteram. Nós não temos experiência em fundos derretidos e pode ser muito complicado”, confessou Kazauki Matsui, do Instituto de Energia Aplicada.

Esta sexta-feira a Tepco anunciou ter descoberto uma nova fuga num depósito de água radioativa. Os depósitos foram instalados de modo precipitado para conter os milhares de toneladas de água contaminada da central nuclear.

De acordo com o ministério japonês do ambiente, a descontaminação da área que envolve a central nuclear deve estar concluída em 2016, três anos depois do previsto.

Fonte: Euronews

 

Médico Japonês Alerta: “As Crianças e os Adultos devem deixar Tóquio”!

De acordo com o Dr Shigeru Mita da Mita Clinic de Tóquio, a saúde dos habitantes da capital piorou significativamente após o desastre na central nuclear em Fukushima.


Segundo ele, numa extensa entrevista ao portal “save-children-from-radiation.org“, o
 valor de referência de neutrófilos para crianças saudáveis ​​(6-12 anos) é entre 3000 e 5000. 3000 foi considerado como o valor limite. Mas a média de valores de neutrófilos das crianças que visitaram nossas clínicas desde o acidente diminuiu para 2500. O valor significativo deve, normalmente, ser de 4000, mas está em 2500, ou seja, menor do que o valor mínimo admissível. Acho que isso aponta para um problema sério”, disse o médico ao discutir as consequências da catástrofe central nuclear japonesa de Fukushima.

“No verão de 2011, foram registrados muitos casos de crianças com os olhos vermelhos, e muitas crianças com olheiras. Estamos registrando casos de sinusite acompanhada de asma. E quando essas crianças passam algum tempo na parte ocidental do Japão, melhoram”.

“Substâncias radioativas da central nuclear de Fukushima vieram para Tóquio, e enormes quantidades de resíduos contaminados são queimados, também aqui, não posso negar a possibilidade de que estamos inalando substâncias radioativas no ar.

Repito, após o acidente nuclear, uma enorme quantidade de material nuclear foi lançado no ambiente. Portanto, como estamos vendo um aumento em sintomas que são diferentes do que já vimos antes, os médicos devem considerar em primeiro lugar que se tratam de efeitos da radioatividade. 

Se o valor for muito baixo, algumas crianças têm dificuldade em se recuperar para o nível médio de 4000, mesmo após a evacuação para o Ocidente. Portanto, meu conselho é: se você vir algumas mudanças anormais no valor numérico de neutrófilos, deve evacuar imediatamente para um lugar que não está contaminado. 
O valor de neutrófilos tem sido relativamente estável entre as crianças que evacuaram a um lugar limpo, mesmo por algumas semanas de cada vez. Mas a minha esperança real é fazer com que não só as crianças mas também os adultos se movam para longe de Tóquio. 

Com os idosos, é preciso mais tempo para curar a asma, e a medicação parece não funcionar. Estamos vendo também, mais pacientes com doenças raras, como por exemplo a polimialgia reumática, que é uma doença que atinge aqueles acima de 50 anos, mas que atinge, no máximo, 1,7 pessoas em cada 100 mil habitantes, ou seja, antes tínhamos um ou até mesmo nenhum paciente por ano. Agora, aparecem mais de 10 pacientes ao mesmo tempo, 
advertiu Mita. 

O que precisaríamos fazer, seria, selecionar um grupo de pessoas que tenham sido expostas à radiação, e um outro grupo cujas pessoas não foram expostas, em seguida, realizar os mesmos testes em todos. Mas nós nem sequer sabemos o quanto as pessoas em Tóquio foram expostas. Também significaria ter que trazer centenas de crianças saudáveis ​​e tomar amostras de sangue de cada uma. Isso é algo, que está simplesmente fora do alcance, ainda mais de um único médico. Em outras palavras, é impossível.
 Ainda assim, enquanto eu sei que algo estranho está claramente acontecendo, eu não posso ficar aqui sem fazer nada.

Outro Terremoto em Fukushima é Adeus Japão e Evacuação Total dos EUA!

ALERTA: “SE HOUVER OUTRO TERREMOTO EM FUKUSHIMA É ADEUS AO JAPÃO E EVACUAÇÃO TOTAL NOS EUA” DIZ O CIENTISTA PREMIADO DAVID SUZUKI

O cientista premiado David Suzuki alertou em uma palestra pública que, caso haja outro terremoto de magnitude sete ou mais, provocaria uma evacuação completa da América do Norte e a “despedida para o Japão”.

Veja o vídeo:

Vencedor de 16 grandes prêmios acadêmicos e uma série popular na CBC, intitulada “The Nature of Things”, Suzuki participou de um simpósio na Universidade de Alberta, CA, sobre estudos científicos da ecologia da água, mas ao invés de simplesmente discutir os ecossistemas marinhos ou de água doce, lançou um aviso muito sério sobre o futuro de Fukushima e suas conseqüências globais para todo o planeta.

Falando especificamente sobre a natureza da bomba-relógio em Fukushima, Suzuki reiterou que é, talvez, a maior ameaça para a humanidade e para o planeta a que teremos de enfrentar no futuro imediato. “Fukushima é a situação mais terrível que podemos imaginar”, disse ele antes de se aprofundar no assunto.

“Três dos quatro reatores foram destruídos no terremoto e no tsunami, e o quarto foi danificado de tal forma que, se houver outro terremoto de magnitude sete ou mais, a construção toda entrará em colapso desencadeando o inferno. E a probabilidade de um terremoto deste tipo nos próximos três anos é de mais de 95%”, disse Suzuki.

A empresa responsável pela usina nuclear de Fukushima, Tepco, anunciou que em breve começará a tentar a extração de mais de 1.200 blocos utilizados na piscina de resfriamento de combustível nuclear. Cientistas do mundo todo têm alertado há mais de dois anos sobre os riscos e conseqüências globais que podem ocorrer, se este processo levar a um dano perto do reator número 4, o mais afetado pelo tsunami de 2011.

Especialistas como o Dr. Helen Caldicott, já tinham alertado através dos meios de comunicação sobre este assunto no passado, afirmando que:

“Caso apenas duas hastes se toquem neste processo, pode haver uma reação de cisão e uma imensa liberação de radiação.”

Fato é que a usina de Fukushima está à beira do equivalente a uma super bomba nuclear, e os operadores da TEPCO, notoriamente incompetentes, já estão prontos e prestes a entrar e realizar o processo.

Segundo Suzuki, é certo que outro terremoto atinja Fukushima dentro dos próximos três anos, antes que a TEPCO seja capaz de executar a limpeza (esta que pode ser altamente perigosa) e levar à um colapso completo, seria absolutamente um desastre radioativo internacionalmente – para além dos Estados Unidos.

Mas não conte com o governo para informá-lo do risco, ou mesmo dizer-lhe como você pode se preparar. Em vez disso, eles provavelmente irão, mais uma vez começar a desligar seus contadores de radiação, aumentando os limites admissíveis de radiação nos alimentos. Por agora, cabe a nós mesmos e nossa família nos prepararmos – fazendo um esforço também para espalhar as notícias e chamar o público para exigir que uma ação seja tomada em Fukushima, sob a orientação dos melhores cientistas independentes.

Anthony Gucciardi is the acting Editor and Founder of alternative news website Storyleak.com, as well as the Founder of the third largest natural health website in the world, NaturalSociety.com. He is also a news media personality and analyst who has been featured on top news, radio, and television organizations including Drudge Report, Michael Savage’s Savage Nation, Coast to Coast AM, and RT.

Fonte: Infowars

FUKUSHIMA: Vai Começar a Operação Mais Perigosa desde o “acidente” em 2011!

Tóquio, 07 nov – Os engenheiros nucleares japoneses estão prontos para iniciar a retirada das placas de combustível de urânio e de plutônio do tanque do Reator 4 da central da usina nuclear de Fukushima, no Nordeste do Japão. Essa é considerada a operação mais difícil e perigosa desde o acidente no complexo em 2011, causado por um terremoto seguido de tsunami.

Os peritos argumentam que, apesar de arriscada, a medida é necessária para o desmantelamento da central.
Mais de 1,5 mil placas de combustível, incluindo 200 novas, serão retiradas do tanque e transportadas para um outro edifício a cerca de 100 metros da atual localização.

O Reator 4 da central não estava em funcionamento no momento do desastre, mas o hidrogênio liberado do Reator 3 depois da explosão provocou danos na cobertura do edifício, deixando o material exposto a tempestades e outros desastres ou fenômenos naturais. Segundo a Tepco, não foram encontrados estragos no Reator 4, mas a empresa continuará acompanhando a situação com o objetivo de detectar qualquer problema.

Fonte do texto: Agência Brasil

Fukushima e o Fim da Humanidade! 28 Provas que a California está sendo Fritada pela Radiação!

Estamos falando de um desastre nuclear que é absolutamente sem precedentes, e está constantemente piorando.

A seguir, 28 sinais de que a costa oeste da América do Norte está sendo absolutamente fritada com a radiação nuclear de Fukushima

Foto: Nuclear Centro de Acompanhamento de Emergência.

Foto: Nuclear Emergency Tracking Center.

O mapa à esquerda vem da Nuclear Emergency Tracking Center

Isso mostra que os níveis de radiação nas estações de monitorização de radiações em todo o país são elevados. Como você irá notar, isto é real e verdadeiramente está acontecendo ao longo da costa oeste dos Estados Unidos. 

A cada dia, 300 toneladas de água radioativa de Fukushima entra no Oceano Pacífico. Isso significa que a quantidade total de material radioativo liberado de Fukushima está constantemente a aumentar, e isso está em constante destruição da nossa cadeia alimentar. 

Em última análise, toda essa radiação nuclear irá permanecer por um grande tempo. Estão dizendo que pode levar até 40 anos para limpar o desastre de Fukushima, e, entretanto, inúmeras pessoas inocentes irão desenvolver câncer e outros problemas de saúde como resultado da exposição a altos níveis dessa radiação nuclear. 

Estamos falando de um desastre nuclear que é absolutamente sem precedentes, e está constantemente piorando. 

A seguir, você verá 28 sinais de que a costa oeste da América do Norte está sendo absolutamente fritada com a radiação nuclear de Fukushima.

1.  Ursos polares, focas e morsas ao longo da costa do Alasca estão sofrendo de perda de pele e feridas abertas.

Especialistas em vida selvagem estão estudando se a perda da pele e as feridas abertas detectadas em nove ursos polares nas últimas semanas é generalizada e estaria relacionada a incidentes similares entre focas e morsas.

Os ursos estavam em número de 33 e foram encontrados perto de Barrow no Alasca, durante a rotina de trabalho de pesquisa ao longo da costa do Ártico. Os testes mostraram que eles tinham “alopecia, ou perda de pele, e outras lesões de pele”,  disse o Serviço Geológico dos EUA em um comunicado.

2.  Há uma epidemia de mortes de leões marinhos ao longo da costa da Califórnia.

Nos viveiros da ilha ao largo da costa sul da Califórnia, 45 por cento dos filhotes nascidos em junho morreram, disse Sharon Melin, um biólogo do Serviço Nacional de Pesca Marinha sediado em Seattle. A situação é tão ruim que levou nas últimas duas semanas a National Oceanic and Atmospheric Administration a declarar como um “evento incomum de mortalidade”.

3.  Ao longo da costa do Pacífico do Canadá e da costa do Alasca, a quantidade de salmão-vermelho está tendo uma baixa histórica e muitos estão culpando Fukushima por isso.

4.  Algo está causando aos peixes, ao longo de toda a costa oeste do Canadá, a sangrarem através de suas brânquias, barrigas e olhos.

5.  Uma vasta área de detritos radioativos de Fukushima, que é aproximadamente do tamanho da Califórnia, cruzou o Oceano Pacífico e está começando a colidir com a costa oeste.

6.  Está sendo previsto que a radioatividade das águas costeiras da costa oeste dos EUA poderá dobrar nos próximos cinco a seis anos.

7.  Especialistas descobriram altos níveis de césio-137, em plânctons que vivem nas águas do Oceano Pacífico, entre o Havaí e a costa oeste.

8.  Em uma pesquisa feita na Califórnia, descobriu-se que, 15 dos 15 atuns rabilho, foram contaminados com a radiação de Fukushima.

9.  Já em 2012, o Vancouver Sun informou que o césio-137 estava sendo encontrado em uma percentagem muito elevada nos peixes que o Japão estava vendendo para o Canadá …

• 73 por cento do mackerel

• 91 por cento do halibut

• 92 por cento das sardinhas

• 93 por cento dos atuns e das enguias

• 94 por cento do bacalhau e das anchovas

• 100 por cento da carpa, algas marinhas, tubarões e tamboril

10.  Autoridades canadenses estão encontrando níveis extremamente elevados de radiação nuclear em determinadas amostras de peixes.

Algumas amostras dos peixes testados até à data tiveram níveis altíssimos de radiação, em uma amostra coletada em julho, por exemplo, se obteve 1.000 becquerel de césio por quilo.

11.  Alguns especialistas acreditam que poderíamos ver níveis muito elevados de câncer ao longo da costa oeste, apenas de pessoas que comem peixes contaminados.

“Olhe para o que está acontecendo agora: Eles estão despejando grandes quantidades de radioatividade para o oceano – ninguém esperava isso em 2011″, disse Daniel Hirsch, professor de política nuclear na Universidade da Califórnia-Santa Cruz, à Global Security Newswire. “Nós poderíamos ter um grande número de câncer por ingestão de peixes.”

12.  A BBC News informou recentemente que os níveis de radiação ao redor de Fukushima são “18 vezes maiores” do que se acreditava anteriormente.

13.  Um estudo financiado pela União Europeia concluiu que Fukushima liberou até 210 quatrilhões de becquerels de césio-137 na atmosfera.

14.  A radiação atmosférica de Fukushima atingiu a costa oeste dos Estados Unidos dentro de poucos dias a partir de 2011.

15.  Neste momento, 300 toneladas de água contaminada estão sendo derramadas diariamente no Oceano Pacífico a partir de Fukushima.

16.  Um pesquisador sênior em química marinha do Instituto de Pesquisas Meteorológicas da Agência Meteorológica do Japão diz que, “30 bilhões de becquerels de césio radioativo e 30 bilhões de becquerels de estrôncio radioativo”, estão sendo lançados no Oceano Pacífico a partir de Fukushima a cada dia.

17.  Segundo a Tepco, um total de algo entre 20 à 40 trilhões de becquerels de trítio radioativo, tem atingido o Oceano Pacífico desde que o desastre de Fukushima começou.

18.  Segundo um professor da Universidade de Tóquio, 3 gigabecquerels de césio-137 estão fluindo para o porto de Fukushima Daiichi à cada dia.

19.  Estima-se que até 100 vezes mais que a radiação nuclear durante todo o desastre de Chernobyl, já foi liberada no mar à partir de Fukushima.

20.  Um estudo recente concluiu que uma grande nuvem de césio-137, a partir do desastre de Fukushima, vai começar a fluir em águas costeiras dos Estados Unidos no início do próximo ano.

Simulações para o mar mostraram que a pluma de substâncias radioativas de césio-137 liberada pelo desastre de Fukushima em 2011, poderia começar a fluir para as águas costeiras dos Estados Unidos a partir do início de 2014 e com pico em 2016.

21.  Está sendo previsto que níveis significativos de césio-137 vão chegar a todos os cantos do Oceano Pacífico no ano de 2020.

22.  Está sendo previsto que todo o Oceano Pacífico em breve “terá níveis de césio, de 5 a 10 vezes maior” do que aquilo que assistimos durante a era dos testes de bombas atômicas pesadas no Pacífico há muitas décadas.

23.  As imensas quantidades de radiação nuclear que entram na água no Oceano Pacífico, levaram o ativista ambiental Joe Martino à emitir o seguinte aviso.

“Seus dias de comer peixes do Oceano Pacífico acabaram.”

24.  O iodo-131, césio-137 e o estrôncio-90, que estão constantemente vindo de Fukushima, irão afetar a saúde das pessoas que vivem no hemisfério norte por muito, muito tempo. Harvey Wasserman falou à respeito sobre isso.

O iodo-131, por exemplo, pode ser ingerido na tireóide, onde ele emite partículas beta (electrões) causando danos dos tecidos. A praga da tireóide danificada já foi relatada entre 40 por cento das crianças na área de Fukushima. Esse percentual irá ficar mais alto. Em jovens em desenvolvimento, poderá prejudicar o crescimento físico e mental. Entre os adultos uma gama muito ampla de doenças auxiliares, incluindo o câncer. O Césio-137 a partir de Fukushima que foi encontrado em peixes capturados na Califórnia, espalham-se por todo o corpo, mas tendem a acumular-se nos músculos. Meia-vida do estrôncio-90 é de cerca de 29 anos. Ele imita o cálcio e vai diretamente para os nossos ossos.

25.  De acordo com um recente relatório, a costa da Califórnia está sendo transformada em uma “zona morta”.

A costa da Califórnia está tornando-se uma zona morta.

Se você não tem ido à praia da Califórnia, ultimamente, provavelmente não sabe que as rochas estão estranhamente limpas – não há praticamente nenhuma alga, craca, ouriço do mar, etc.

As piscinas naturais estão igualmente estranhas, desprovidas de caranguejos, caracóis ou qualquer outro sinal de vida.

Há dias em que estou duramente tentando encontrar até mesmo uma meia dúzia de gaivotas e/ou andorinhas do mar na praia.

Você ainda pode encontrar algumas gaivotas nas áreas de piquenique e próximas aos restaurantes (com áreas de estar ao ar livre) para a alimentação, é claro, mas não como anos atrás, onde os céus e todas as praias ficavam literalmente cheios de gaivotas e podíamos ouvir o som de seus gritos de dia e de noite …

Agora tudo está assustadoramente silencioso.

26.  Um estudo realizado no ano passado chegou à conclusão de que a radiação do desastre nuclear de Fukushima pode afetar negativamente a vida humana ao longo da costa oeste da América do Norte, do México ao Alaska “por décadas”.

27.  Segundo o Wall Street Journal, está sendo previsto que a limpeza de Fukushima poderá levar até 40 anos para ser concluída.

28.  O Professor Charles Perrow (Yale), está advertindo que, se a limpeza de Fukushima não for tratada com 100% de precisão, toda o planeta estaria ameaçado “por milhares de anos“.

“As condições na piscina da unidade 4, a 100 metros do chão, são perigosas, e qualquer toque entre as hastes, poderia causar uma reação nuclear que seria incontrolável. A radiação emitida a partir de todas estas hastes, se não forem continuamente resfriadas e mantidas sempre separadas, exigiria a evacuação das zonas circundantes, incluindo Tóquio. Por causa da radiação no local, e as 6.375 varas no tanque de armazenamento que não poderiam ser continuamente refrigeradas; toda a humanidade estará ameaçada, por milhares de anos.”

Você está começando a entender por que tantas pessoas estão tão profundamente preocupadas com o que está acontecendo em Fukushima?

Para muito mais sobre tudo isso, confira o vídeo Fukushima e o Fim da Humanidade, postado abaixo.

Fonte: Intellihub

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 6.300 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: